Ler devia ser proibido

Ando lendo muito, por isso, viajando muito também. Quando eu digo muito, é muito MESMO, quando não estou devorando um livro atrás do outro feito uma traça obesa e sempre faminta, estou na internet caçando alguma coisa para ler. Sim, ler vicia. É uma “droga”, e como todas as outras, te causa dependência.

Já não assisto mais televisão e pouco fico sabendo do que anda acontecendo com o mundo, mas, também, é tanta coisa ruim que o noticiário me conta todo dia que nem dá gosto mais de ver/ouvir. Ou seja, eu estou ficando alienada para ficar cada vez mais inspirada, confesso. É uma tática subconsciente, que acabei de tomar conhecimento agora, enquanto escrevo.

Escrever… taí outra coisa que tem me salvado de mim mesma. Me salva porque me livra da minha aflição de existir, e não saber exatamente o por quê, nem para quê eu existo. E também porque eu me aproximo cada vez mais de mim mesma, de uma pessoa que eu desconheceria senão fossem as palavras que me decifram por si só.

É como conhecer alguém novo. É como mergulhar no desconhecido, me jogar de cabeça num lago de águas escuras e turvas, onde é impossível enxergar a profundidade e saber dos perigos que ele abriga secretamente, até mergulhar nele. Eu sou o lago e, ao mesmo tempo, a mergulhadora. Então mergulho profundamente em mim mesma, e me espanto, me surpreendo, me emociono, me multiplico, me dimensiono…

Enquanto isso, leio tudo o que posso e o que me dá prazer. Mas estaria mentindo se eu dissesse que estou mais culta. Claro que venho descobrindo e aprendendo muito, mas ando sonhando muito mais do que qualquer coisa. E continuo sem entender quase nada, talvez menos ainda. E, por isso tenho buscado respostas, e, com isso, acumulado novas perguntas.

O triste é que quanto mais eu leio, mais eu me afasto da ignorância… ah, a ignorância… essa sim é uma dádiva divina !!!

Você é um antes de saber, e se torna outro depois que sabe, e nunca mais volta a ser o que era no princípio. Nunca mais será capaz de enxergar as coisas com os olhos que um feliz ignorante enxerga. E, acredite, isso é de se lamentar. Por isso, ler deveria ser terminantemente proibido.

A leitura está me tornando perigosamente mais humana…

Roberta Simoni

Anúncios

6 comentários sobre “Ler devia ser proibido

  1. pois é. ler devia ser proibido. pensar devia ser proibido.
    é por isso que o que eu mais queria na vida era aquele botão de desliga que já comentei uma vez. sim, definitivamente somos parecidas!!! só nem tanto porque não sou tão fã de cachorro, mas nem por isso deixei de me emocionar com o texto anterior, do teu “cãozinho”.
    beiJu Beta!

    Curtir

  2. Beta,

    A ironia do seu texto me lembrou um pouco o Jabor.
    Engraçado…acho que todo mundo que realmente gosta de ler, de buscar, de entender, de querer encontrar respostas que invariavelmente irá levá-lo a novas perguntas, já se perguntaram se a ignorância não seria um caminho mais fácil, e até certo ponto, realmente mais feliz…

    Eu tambem já me fiz essa pergunta. Cheguei a conclusão parcial que sede por conhecimento é inerente (independente se virtude ou maldição), é algo que não podemos escolher. Somos ou não somos. Quando ignorantes fecham os olhos, passam a não enxergar o mundo a sua volta e asism permanecem. Quando se tem sede por descoberta e se fecha os olhos, ou ouvidos apuram e você começa a ouvir sons que não ouvia. E essa dinâmica é constante…

    Portanto, Dona Beta, se ler fosse proibido, pode estar certa de que você seria criminosa. Talvez condenada a morte por crime hediodo ou reincidência, e como uma traça devoradora que é, provavelmente o seu pedido de última refeição seria um bom banquete de livros, acompanhado de um bom par de óculos. E digo mais, morreria feliz.

    Abração

    Igor André
    (ordemincaos.blogspot.com)

    Curtir

  3. Sua traça faminta, gorda e FEIA KKKK
    Arrasou amiga!
    Não são poucos os momentos em que eu também adoraria ser ignorante.
    Mas infelizmente, conhecimento é um caminho sem volta.Quanto mais a gente tem,mais quer buscar.

    Curtir

  4. Li o texto mais uma vez… No último parágrafo você escreveu “Você é um antes de saber, e se torna outro depois que sabe, e nunca mais volta a ser o que era no princípio.” Isso me lembrou uma de minhas citações favoritas..

    O Taoísmo prega que cada ser vivo possui seu Tao, que seria algo como um destino a ser descoberto e que poderia ou não ser seguido. Enfim..rs

    Lao Tsé diz mais ou menos assim:

    “Para aquele que desconhece seu Tao, um rio é um rio e uma montanha é uma montanha.

    Para aquele que busca seu Tao, um rio deixa de ser um rio, e uma montanha deixa de ser uma montanha.

    Para aquele que que encontrou seu Tao, um rio volta a ser um rio e uma montanha volta a ser uma montanha.”

    Por isso minha cara, não se preocupe. Felizes aqueles que buscam, pois a jornada é mais importante que o destino final.

    Carinhosamente, Rei de Copas

    Curtir

  5. Sabe o que é mais engraçado, ‘ler-se’ após alguns meses, ou até anos. É estranho saber o que pensava nessa determinada época, ou te trás de volta a um turbilhão de pensamentos e sentimentos…efeito de um alucinógeno, diria.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s