Que livro você é?

Quando eu comecei a ter acesso a internet (lá nos primórdios dos tempos), eu costumava fazer tudo quanto era teste que encontrava pela frente. Os de QI e de sanidade mental eram os campeões. Bom, quanto aos resultados, é melhor não comentar (:-p). Sei que nunca mais me interessei por nenhum, em parte pelo meu ceticismo, em parte pela falta de testes interessantes. Até que, essa semana, um me chamou atenção: Que livro você é? 

Segundo o teste, se eu fosse um livro, eu seria:

Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis.

Machado de Assis“Ok, você não é exatamente uma pessoa fácil e otimista, mas muita gente te adora. É possível, aliás, que você marque a história de sua família, de seu bairro… Quem sabe até de sua cidade? Afinal, você consegue ser inteligente e perspicaz, mas nem por isso virar as costas para a popularidade – um talento raro. Claro que esse cinismo ácido que você teima em destilar afasta alguns, e os mais jovens nem sempre conseguem entendê-lo. Mas nada que seu carisma natural e dinamismo não compensem.
“Memórias póstumas de Brás Cubas”
(1881) é considerado o divisor de águas entre os movimentos Romântico e Realista. Uma das expressões da genialidade de Machado de Assis (e de sua refinada ironia), há décadas tem sido leitura obrigatória na maior parte das escolas e costuma agradar aos alunos adolescentes. Já inspirou filme e peças de teatro. É, portanto, um caso de clássico capaz de conquistar leitores variados. Proezas de Machado.”

Gostei do livro, foi um dos primeiros que li na vida. E a descrição… hummm… digamos que me cai bem, a não ser a parte que fala do cinismo ácido que eu destilo, é claro. Hahahaha!

E você? Que livro é?

Roberta Simoni

Anúncios

5 comentários sobre “Que livro você é?

  1. Que mercadoria. Eu sou a Carmem Miranda, vejam!

    Você é… “Carmen – Uma biografia”, de Ruy Castro

    Boa história é com você mesmo. Adora ouvir, contar, recontar. As de pessoas interessantes e revolucionárias são as suas preferidas. Tem gente que liga para você só para saber das últimas fofocas. E confesse: com seu jeitinho manso e detalhista, você dá aos fatos um sabor todo especial. Além disso, não se contenta em reproduzir o que já foi dito. Por isso, se fosse um livro, você só poderia ser uma boa biografia, daquelas que faz os leitores deitarem na rede do fim de semana e se entregarem às peripécias de uma grande personagem. Aliás, você já pensou na profissão de repórter? Ou de escritor?
    “Carmen – Uma Biografia” (2005), sobre Carmen Miranda, é uma das aclamadas biografias publicadas por Ruy Castro, também jornalista e tradutor, considerado um dos maiores biógrafos brasileiros.

    Se bem que tem algumas coisas que não tinha resposta pra mim, acho que por ser um teste voltado ao público feminino.

    Eu estou mais pra livros de escritores estrangeiros: O Pequeno Príncipe ou Dom Quixote.

    O Pequeno Príncipe pelos seus questionamentos e forma de lhe dar com as situações. Eu me vejo um pequeno príncipe (de 1,82 negão) que viaja pelo mundo questionando as insanidades dessa loucura de vida.

    Ao passo que sou um Dom Quixote que sonha muitas vezes ser o que não é, que quer derrubar dragões e quer uma princesa, ao passo que sou de escrita complexa mas fácil de ser resumido.

    Putz, me emocionei!

    Curtir

  2. gostei do teu livro!

    o meu é “Antologia poética”, de Carlos Drummond de Andrade
    diz lá:
    “E não são só os sentimentos que te inspiram. Pequenas experiências do cotidiano – aquela moça que passa correndo com o buquê de flores, o vizinho que cantarola ao buscar o jornal na porta – emocionam você. Seu olhar é doce, mas também perspicaz.”

    acho que combina comigo, como já escrevi lá no meu blog.
    mas enfim, acho que temos jeito é pra ser uma biblioteca, né?! não um livro só! 😉

    Curtir

  3. Querida, vais morrer de rir, deu o mesmo pra mim!
    Sintonia!!!
    Adoro Machado, acho a linguagem rebuscada dele tudo, amo! Tem um livro, tipo um dicionário para ler Machado de Assis, caaaaaaro, rsrs, sonho de consumo!
    Mas devo confessar que isso é de hoje, apesar de ser amante incondicional das palavras escritas sempre, quando era adolescente achava complicado demais, coisas de adolescente, rs!
    Vou lá dar uma lida em uma das minhas escritoras favoritas, VC! Vou ler o seu trecho do livro!
    Beijão linda!!!

    Curtir

  4. P.s. Os cookies do meu computador fizeram o comentário aparecer com o nome do Adriano, rsrs, vai entender, rsrs!

    Querida, vais morrer de rir, deu o mesmo pra mim!
    Sintonia!!!
    Adoro Machado, acho a linguagem rebuscada dele tudo, amo! Tem um livro, tipo um dicionário para ler Machado de Assis, caaaaaaro, rsrs, sonho de consumo!
    Mas devo confessar que isso é de hoje, apesar de ser amante incondicional das palavras escritas sempre, quando era adolescente achava complicado demais, coisas de adolescente, rs!
    Vou lá dar uma lida em uma das minhas escritoras favoritas, VC! Vou ler o seu trecho do livro!
    Beijão linda!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s