Simplificando o sexo

Casal Sensual

Sinceramente, eu não entendo a dificuldade que as pessoas têm de falar sobre sexo. É claro que eu não espero que todos saiam por aí contando detalhes sobre a sua vida sexual. Também não tenho absolutamente nada contra quem faz isso, apenas não é o meu caso. Só não vejo problema algum em falar sobre sexo com a mesma naturalidade com que se fala sobre culinária, política ou religião.

No meu caso, por exemplo, falar sobre sexo é mais fácil do que falar sobre culinária. E aposto que não sou a única.

Assumo que tive uma criação diferente. Sempre conversei sobre sexo com a minha mãe. E não, não estou falando daquele diálogo super constrangedor entre pais e filhos:

– “Filha, precisamos conversar sobre sexo, afinal, você já está virando uma mocinha.”

– “Não se preocupe, mamãe, eu sou virgem.” (escondendo um pacote de camisinhas numa mão, e, na outra, uma caixa de pílulas anticoncepcionais).

Lá em casa, sexo nunca foi um assunto proibido, mesmo assim eu não senti vontade de ir para casa correndo contar para os meus pais quando perdi a virgindade, tampouco quis que a minha mãe me acompanhasse na minha primeira visita ao ginecologista. Falar com ela sobre a minha vida sexual foi uma coisa que aconteceu naturalmente, aos poucos. No fim das contas, ela já havia se transformado numa espécie de “confidente sexual”. Logo, se eu não tenho problemas de falar sobre o assunto com a minha mãe, por que eu teria de falar com os outros?

Quando eu declaro que gosto de sexo sem o menor pudor e medo de ser feliz, ainda me deparo com fisionomias surpresas e até assustadas e ainda esbarro com aquelas interpretações arcaicas…

Dia desses, conversando com um amigo e falando sobre as mazelas da vida, entre uma lamentação e outra, nos queixamos da dificuldade que tem sido viver no mundo de hoje, repleto de pessoas amarguradas, frias, loucas e neuróticas, e acabamos chegando a conclusão de que as pessoas têm feito pouco sexo. Afinal, sexo faz bem a saúde física e psíquica, além de melhorar absurdamente o humor e elevar o estado de espírito. E isso não sou eu quem está dizendo, é o que a ciência já comprovou há muito tempo.

A sexualidade faz parte da vida humana, animal e até vegetal, não é à toa que é através do sexo que é possível perpetuar as espécies. E viver sem isso é algo que realmente torna a vida de qualquer pessoa, no mínimo, menos saudável e interessante.

Se as pessoas fizessem sexo com mais frequência certamente o mundo seria um lugar beeeeem melhor de se viver. Por isso, a partir de agora, estou lançando a campanha: Faça sexo e ajude o mundo a melhorar!

Sexo, pra mim, é uma coisa tão bonita, divina e vital quanto o amor, por isso, nada mais natural que eles interajam entre si de maneira tão única e poética.

Escuta a Rita Lee aí, que ela fala por mim…

Roberta Simoni

Anúncios

8 comentários sobre “Simplificando o sexo

  1. Poderia ser um fato todos pensarem dessa forma, infelizmente a grande maioria ainda tem medo de queimar no fogo do inferno (sic!) e crescem reprimidos…uma pena.

    Acordei meio doente hoje, nem fui no trabalho, falta de sexo, certeza…organismo fica debilitado. O.o

    Bjos.

    PS: Faça sexo e ajude o mundo a melhorar! \o/

    Curtir

  2. Betaaaaaaaaaaaaaaa,
    gostei do post.
    Sou a favor de sexo tb, neste mesmo sentido.
    E vou apoiar esta campanha, pois é saudável sim. quem quiser pode vir experimentar hauhauahuaa, to zoando.

    Beijaooooooooooooooo

    Curtir

  3. Ao ler esse texto deu vontade de ligar pra minha namorada e dizer pra ela que estou louco de fome e que estou com vontade de comer o arroz com camarão que ela faz.
    Dizer que é muito gostoso quando estamos nos alimentando juntinhos.

    É, ainda que com eufemismos sempre damos um jeito de não falarmos sobre sexo, mesmo que seja com a parceira, conjuge, namorada, esposa, etc.

    Eu tenho muita liberdade pra tratar desse assunto, mas esbarro sempre nos pudores, muitas vezes desnecessários e falsos, que as pessoas tem.

    Gosto de falar sobre sexo, gosto de conversar e entender a outra pessoa, gosto de saber o que dá prazer a outra pessoa, gosto de dar prazer.

    Gosto de entender meu corpo e gosto quando a pessoa entende que sexo não é obra do diabo e sim um divino desejo.

    Lembro-me que quando criança (adolescente) minha irmã perguntou ao meu pai pra que servia a camisinha. Ele respondeu que era pra colocar no pescoço. O mais interessante é que meu pai falava assim com minha irmã e quando falava pra mim logo dizia: – A mulher bobeou tem que pegar, como todas que aparecer. Não pode perdoar não.

    Eu sentia nojo de ver meu pai falando daquela forma.
    Não sou o santarrão que acha que sexo tem que ser feito só com amor, mas banalizá-lo, assim como banalizar a vida não é algo que deve ser feito.

    Até hoje meu pai pensa que por eu morar só minha casa é cheia de mulheres e que a cada noite eu transo com uma e tentar argumentar contra é complicado, ele não aceita. Pra ele sou o filho garanhão que vive fazendo sexo.

    Eu adoro sexo, sou louco por sexo, sou maníaco por sexo. Mas acima de minhas loucuras sempre prevalece meu juízo e assim tenho uma parceira fixa, geralmente namorada, a qual eu confio, a qual eu não irei dedicar meu tempo e meu corpo pra daqui a pouco ela estar com outro.

    Posso parecer um piegas, mas ainda sou do tipo que prefere sexo com amor.
    Posso não me comportar como a maioria, mas sexo pra mim é satisfação da parceira, não somente eu tenho que sentir prazer.
    Sexo?
    Pra que complicar?

    Curtir

  4. Sem depressão, sem odio, sem violência, sem drogas…pra que tudo isso se temos SEXO!
    Somos equipados com a máquina divina da felicidade.

    Amei o texto Beta! To enviando pra geral

    Bjo grande

    Curtir

  5. Eu não tive confidentes sexuais na família, mas acho que sou bem resolvida quanto a isso. penso como vc, que é mto bom e essencial na vida e num relacionamento saudável. O sexo oxigena. Mas, a maioria das mulheres – principalmente – ainda não assume essa necessidade. E quando o faz, recebe estes olhares que tu comentaste…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s