A alma também precisa beber.

Sede

Hoje eu acordei sem despertar. Ou despertei sem acordar. Simplesmente levantei. Mas levantar não significa – necessariamente – acordar. E apesar de não estar sonâmbula, agi como tal.

Coisa rara é alguma coisa conseguir me tirar da cama durante o meu sono. Normalmente eu vou direto, até o dia seguinte. Mas eu senti uma sede tão grande que minha boca secou.

Fui até a cozinha, abri a geladeira sem conseguir abrir os olhos direito e virei meio litro de água goela abaixo, depois voltei para a cama com a ajuda de todos os meus outros sentidos, menos a visão.

Quando voltei para debaixo das cobertas meus olhos resolveram abrir e decidiram permanecer assim pelas horas seguintes. Sem que eu percebesse, o meu sono deve ter escapado e se escondido dentro da geladeira enquanto eu bebia água, distraída.

Me recusei a ligar a tevê às 3h da manhã. E me determinei a não acender a luz, nem a pegar o livro que estava na cabeceira e ler até o sol nascer. De qualquer forma, vi o dia amanhecer, sem a ajuda do livro ou da tevê. Perturbada de sede!

Mas não era sede de água. Não era o meu corpo pedindo líquido. Era sede na alma mesmo. Percebi que eu ando cuidando tão mal do corpo quanto da alma, que está claramente desidratada.

Era tanta sede para ser sentida àquela altura da madrugada. E tudo o que eu queria era um gole de água, enquanto, na realidade, tudo o que eu precisava era de um gole de várias outras coisas… um gole só!

Um gole de força para hidratar minha coragem. Um gole de calma para saciar minha ansiedade. Um gole de luz para eu enxergar na escuridão. Um gole de energia para motivar o meu corpo. Um gole de paixão para turbinar o meu tesão pela vida. Um gole de paciência para controlar essa ânsia de viver tudo tão intensamente.

Um gole de cada coisa agora, para quando a felicidade chegar, eu me sentir no direito absoluto de beber tudo de uma só vez, sem parar para respirar…

E você?  Anda sentindo sede de quê?

Roberta Simoni

Anúncios

9 comentários sobre “A alma também precisa beber.

  1. Sede de escrever…
    de amar…
    de chorar…
    de viver mais a vida intensamente!
    adorei o texto!

    “Um gole de cada coisa agora, para quando a felicidade chegar, eu me sentir no direito absoluto de beber tudo de uma só vez, sem parar para respirar…”

    Lindo!

    🙂

    Curtir

  2. Ai…não tinha lido esse…Nossa…Sede de tanta coisa…
    De amor…
    De mudança…
    De Paz…
    De Igualdade…
    De Justiça…
    Muita sede…
    PARABÉNS! LINDO TEXTO!
    Bju grande e que a sua sede seja sempre saciada.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s