Inspiração

Inspirar-se

Na semana passada dei um pequeno depoimento para um documentário que fala sobre Inspiração. Falo tanto nela, mas nunca havia parado para pensar a respeito. De repente me vi falando: “Inspiração é tudo o que me move e movimenta a minha vida. Se não houver inspiração, não existe sentido. Inspiração, pra mim, é tudo.”

Desde então essa frase ficou ecoando na minha cabeça: “Inspiração, pra mim, é tudo.”… e não é que é mesmo?

O que me inspira? – perguntei e respondi ao mesmo tempo – Coisas simples me inspiram, não preciso de muito. Na verdade, acho que minhas fontes de inspiração vem de coisas que costumam passar batidas na vida de muita gente. Uma ligação inesperada me inspira; uma demonstração de afeto; receber e escrever uma carta de papel à moda antiga, com o cheiro da tinta da caneta me inspira. Lugares, cheiros, lembranças, pessoas… o que mais? … já sei! Comer um pedaço de chocolate no meio de uma dieta me inspira para o resto da semana…

A inspiração está diretamente vinculada a absolutamente tudo o que me dá prazer. Escrever e fotografar, por exemplo. Fico imaginando como seria interessante se outras coisas que preciso fazer constantemente me inspirassem: acordar, estudar, cozinhar, limpar a casa, e várias outras coisas que não consigo lembrar agora, mas, certamente a lista é grande…

Pensando a respeito, eu não sei o que seria da vida de qualquer um de nós sem inspiração. Independente do que nos inspire, seja inspiração visual ou sensorial, não dá para viver sem. Inspirar é mais do que “um método de introduzir o ar atmosférico nos pulmões por meio dos movimentos do tórax”… é fôlego de vida. É tudo o que causa entusiasmo, tudo aquilo que nos impulsiona para frente, que enche o nosso pulmão de ar e o espírito de ânimo, ainda que, às vezes, isso se resuma apenas num pequeno pedaço de chocolate.

Isso me fez lembrar de uma cirurgia de garganta que me submeti alguns anos atrás, que me obrigou a ficar tomando água apenas com aqueles “conta-gotas” durante, pelo menos, uma semana. Eu morria de sede. Lembro perfeitamente do dia em que consegui virar um copo inteiro de água garganta abaixo depois da cirurgia. Foi uma sensação indescritível. Cheguei a me emocionar ao sentir a água invadindo a minha boca feito uma onda e sendo engolida por minha garganta.

E o que isso tem a ver com inspiração? Tudo. Absolutamente tudo.

A inspiração provoca o mesmo tipo de sensação, que te invade, te eleva, te dá prazer e tira os seus pés do chão, ainda que isso pareça a coisa mais corriqueira do mundo para qualquer pessoa, menos para você. Só você sabe, sente e goza daquele prazer exclusivo.

Músicas, melodias, poesias, paladares, aromas, palavras, sentimentos, paisagens também provocam orgasmos. E eu ainda não conheço nada mais inspirador que isso…

E você? O que te inspira?

Roberta Simoni