E então ele me toca…

Toca-me

“Isso vai acabar logo. Não se preocupe tanto.” – ele me falou com a voz segura e suave, sem me olhar nos olhos, enquanto virava o copo, tomando o resto de alguma bebida que sobrava e se dissolvia com as pedras de gelo, depois de ouvir minhas queixas numa mesa de bar.

“Como você pode me dizer isso com tanta segurança?” – perguntei, curiosa.

“Não sei como. Eu só sei. É feeling. Tenho certeza que falta pouco para tudo isso acabar.” – ele falou, desta vez me olhando nos olhos, com a sabedoria de um velho experiente, num corpinho de trinta, com um olhar de garoto esperançoso e uma voz irresistivelmente confiante e masculina.

Dissesse o que fosse, contanto que falasse daquela maneira, eu acreditaria nele. E acreditei. Depois fiquei pensando no efeito que algumas pessoas são capazes de causar na gente…

Eu, por exemplo, tento me convencer todos os dias que coisas boas estão por vir, considerando que nem corro mais atrás, corro na frente disso. Forço-me a lembrar que a vida é cíclica, mas, mesmo assim, algumas vezes sou tomada por um desânimo de dar desgosto, fico descrente e seriamente desconfiada da lei do retorno.

Aí vem ele, despretensioso, e embora me conheça bem, não ousa falar o que preciso – ou quero – ouvir, e mal sabe o efeito que causa. Pega com delicadeza a minha ansiedade infantil e a convence que é hora de criança dormir. Depois beija a minha fé amarga e desperta e adoça a sua sensível existência.

Não é só o que e como é falado, mas quem fala. Tem gente que tem o dom de tocar os sentidos da gente, sem que toque necessariamente num fio de cabelo nosso.

Tem hora que eu me perco, mas aí aparece gente que me acha… gente que é dona de palavras que me beijam. Tem palavras que me tocam como se eu fosse um instrumento musical. Tem notas que eu não conheço, e me seduzem, porque o que eu desconheço também me deseja.

Tem intuição que me afeta, e me avisa que o desconhecido me espera.

Eu? Intimamente eu desejo que ele esteja certo, e intuitivamente acredito que esteja…

Roberta Simoni

Anúncios

6 comentários sobre “E então ele me toca…

  1. tem gente que é assim, pelo simples fato de estar perto já traz consigo a solução de um monte de coisa, a certeza de dias melhores e a segurança de que nada mais de ruim vai acontecer… e sim, eles tocam sem ao menos encostar um dedo, é impressionante.
    beijos

    Curtir

  2. Nossa, é mesmo mágico isso do poder que algumas pessoas tem sobre nós, a maneira de falar, o tom de voz, no meu caso pelo menos, isso está sempre ligado a um sentimento, geralmente com paixão, amor. Acho que até hoje meu marido ainda tem esse poder sobre mim, talvez por estar mais experiente, eu consiga me policiar mais pra “cair” menos nas armadilhas da alma romântica feminina versus alma “cafajeste” masculina (rsrsrs brincadeira, meu marido não tem nada de cafajeste no sentido mais radical da palavra, mas é claro que mentirinhas aqui e ali são de praxe no universo masculino!), apesar de confessar que , as vezes, eu gosto de cair na conversa dele!!! rsrsrs

    bjos, querida!

    Curtir

  3. Não acho que seja uma questão de estar perto como os meus colegas acima comentaram. Acho que é uma questão de estar “dentro”. É preciso uma sintonia muito, mas muito forte e uma sensibilidade similar para que este patamar de influência seja alcançado. De fato são poucos que alcançam isso com os seus pares, e isso torna o(a) interlocultor(a) (protagonista oculto em seu texto) alguem bem especial.

    Porém, se me permite puxar um pouco o saco, é muito interessante notar uma sensibilidade proporcional a mencionada pelo texto NO PRÓPRIO texto. Desafio meus colegas a virem aqui me contrariar, mas eu realmente duvido que durante a leitura não nos sentimos um pouco confortados tambem. Um pouco encorajados. Sabendo que de fato “coisas acabam logo, ao mesmo tempo que a vida nos trás coisas boas, e é um ciclo” (acredito não precisar explicar..)

    Portanto, não se considere abençoada por ter pessoas especiais ao seu lado. Tu fez por merecer.

    Beijinho Dona Beta!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s